• Facebook
  • Twitter

NOTÍCIAS

02/03/2021

Homem pagará pensão ao filho mesmo com exame de DNA negativo

Mesmo após a realização do exame de DNA que confirmou que um homem não era o pai da criança, ele terá que pagar pensão para o filho. No caso do processo, o homem relatou que teve um relacionamento com a mãe da criança e que após o término teve a notícia de que ela estava grávida e então assumiu a paternidade, inclusive com o pagamento de pensão. Tempo depois ao desconfiar da paternidade, ele realizou teste de DNA e descobriu que o filho não era seu. O homem tentou por meio do processo se desvincular da obrigação alimentar mas mantendo a criança registrada como seu filho. O Tribunal de Justiça de São Paulo considerou que havia um vínculo socioafetivo entre ambos e que o pagamento da pensão deveria ser mantido,isso, com base na relação construída em meio as visitas frequentes e demonstrada também pelo tratamento de neto que a criança recebia dos avós paternos. @tjspoficial #advogadadefamilia #pensaoalimenticia #barcelosecardosoadvocia



OUTRAS NOTÍCIAS